Medicamentos: Bula Botox

Laboratório: Allergan Produtos Farmacêuticos Ltda

O que é Botox

BOTOX é indicado para a melhora da espasticidade (rigidez muscular) do pescoço, braços, mãos e pernas, do estrabismo (desvio de alinhamento entre um olho e outro) e do espasmo (contração involuntária) dos músculos das pálpebras, do rosto e dos membros, das linhas hipercinéticas da face (rugas), da hiperidrose (suor excessivo) das axilas e das palmas das mãos, incontinência urinaria, de migrânea crônica (enxaqueca crônica) e refratárias com comprometimento importante da qualidade de vida e das atividades diárias (laborativas, sociais, familiares e de lazer).

Antes de tomar Botox

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre suas recomendações de cuidados após a aplicação das injeções. Dependendo da indicação, pacientes sedentários devem reassumir suas atividades lenta e cuidadosamente após a administração de BOTOX. Bula para o Paciente CCDS V 15.0 Sep 2011 Pág. 2 de 9 Em caso de qualquer dificuldade para engolir, falar ou para respirar que o paciente apresente, o médico deve ser contatado imediatamente. Os pacientes com distonia cervical (torcicolo espasmódico) devem ser informados sobre a possibilidade de apresentar dificuldade para engolir (disfagia) que pode ser de intensidade muito leve, mas que também pode ser grave. No caso do tratamento da espasticidade, este medicamento deverá ser empregado apenas quando os pacientes ou seus familiares puderem assegurar que o seguimento do tratamento será mantido e que a monitorização dos efeitos adversos será adequadamente realizada tanto pela família como pelo médico, e, que o paciente se submeterá aos procedimentos de reabilitação complementares prescritos pelo médico (cinesioterapia, órteses e outros). A aplicação de BOTOX para o tratamento da incontinência urinária por bexiga hiperativa é feita no músculo da bexiga com o auxílio de um citoscópio (aparelho que o médico introduz na uretra do paciente). Em decorrência do procedimento podem ocorrer lesão na uretra, bexiga e ureter, com possibilidade de ocasionar retenção urinária temporária, sangramento e infecção. BOTOX é indicado para a prevenção das enxaquecas crônicas e refratárias com comprometimento importante da qualidade de vida e das atividades diárias (laborativas, sociais, familiares e de lazer). BOTOX não está indicado na enxaqueca e outros tipos de cefaléias crônicas e diárias como: cefaléias do tipo tensional crônica, cefaléia cervicogênica, hemicraniana contínua e cefaléia persistente e diária. Uso pediátrico BOTOX pode ser utilizado em crianças com paralisia cerebral acima de 2 anos de idade. BOTOX pode ser utilizado em pacientes maiores de 12 anos de idade para blefaroespasmo, espasmo hemifacial, estrabismo e hiperidrose. Em maiores de 16 anos para distonia cervical. E, em maiores de 18 anos para linhas faciais hipercinéticas e migrânea crônica. A segurança e eficácia de BOTOX no tratamento da incontinência urinária causada por hiperatividade do detrusor não foram pesquisadas em crianças e adolescentes com menos de 18 anos de idade. Uso em idosos Não há recomendações especiais em relação ao uso em pacientes com idade acima de 65 anos. Uso durante a gravidez e amamentação. Não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação, exceto sob orientação médica. Informe ao seu médico se ocorrer gravidez ou iniciar a amamentação durante o uso deste medicamento. Interações medicamentosas Bula para o Paciente CCDS V 15.0 Sep 2011 Pág. 3 de 9 A toxina botulínica A pode interagir com alguns medicamentos e seu médico saberá como proceder. BOTOX pode ser associado a outros procedimentos cirúrgicos ou não cirúrgicos, porém é o médico quem vai determinar a necessidade ou não da associação. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Como tomar Botox

BOTOX DEVE SER APLICADO SOMENTE POR MÉDICO PREVIAMENTE TREINADO PARA USO CORRETO DO PRODUTO. Lembre-se que BOTOX é um medicamento e sua aplicação deve ser exclusivamente realizada por médicos. O produto deve ser aplicado em injeções intradérmicas (para tratamento da hiperidrose) ou intramusculares (para as demais indicações). O seu médico poderá fornecer todas as informações que você desejar a respeito das doses, pois elas dependem da indicação e do grau de comprometimento da doença. O intervalo entre as seções de aplicação é variável e seu médico saberá orientá-lo a respeito deste assunto. De modo geral não são recomendados intervalos menores que 3 meses entre as aplicações. Não são recomendados retoques ou reforços após uma aplicação ou no intervalo entre duas aplicações. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Bula para o Paciente CCDS V 15.0 Sep 2011 Pág. 4 de 9

Possíveis reações adversas Botox

Reações Adversas Gerais Com o uso da toxina botulínica A podem ocorrer efeitos indesejáveis, dependendo do local onde o medicamento foi injetado. Solicite ao seu médico explicação a respeito das reações indesejáveis possíveis no seu caso. Em geral as reações adversas ocorrem dentro dos primeiros dias após a injeção e embora geralmente sejam transitórias, podem apresentar duração de vários meses, ou em raros casos, mais longa. Conforme esperado para qualquer injeção intramuscular, pode ocorrer dor no local de aplicação, sensibilidade anormal à compressão e/ou infecção no local. Durante a aplicação de BOTOX, uma leve sensação de desconforto, dolorosa, pode aparecer, porém isto está diretamente ligado à sensibilidade de cada paciente. Alguns médicos utilizam um anestésico tópico local ou outros procedimentos de anestesia se o paciente demonstrar intolerância a agulhas e injeções. A fraqueza muscular representa uma ação farmacológica esperada no tecido muscular. Reações Adversas frequência por indicação Os parâmetros de freqüência das reações adversas para cada indicação são definidos como: Muito comum (ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento), Comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento), Incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento), Rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento) e Muito rara (ocorre entre menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento). Blefarospasmo/espasmo hemifacial Reação Muito comum: Ptose palpebral (pálpebra caída). Reações Comuns: ceratite (inflamação da córnea) superficial puntiforme, lagoftalmos (paralisia da pálpebra que deixa o olho parcialmente aberto), olho seco, irritação ocular, fotofobia (intolerância à luz), equimoses (manchas arroxeadas na pele) e aumento de lacrimejamento. Bula para o Paciente CCDS V 15.0 Sep 2011 Pág. 5 de 9 Reações Incomuns: ceratite (inflamação da córnea), ectrópio (pálpebra revirada para fora), diplopia (visão dupla), entrópio (pálpebra revirada para dentro), borramento de visão, tontura, erupção cutânea, paralisia facial, cansaço. Reações Raras: edema (inchaço) palpebral Reações Muito Raras: ceratite (inflamação da córnea) ulcerativa, defeito epitelial corneal, perfuração da córnea. Estrabismo Reações Muito Comuns: ptose palpebral (pálpebra caída), distúrbios do movimento ocular. Reações Incomuns: hemorragias retrobulbares (atrás do globo ocular), perfuração do olho, pupila de Holmes-Adie. Reações Raras: hemorragia vítrea (dentro do olho). Distonia Cervical Reações Muito Comuns: disfagia (dificuldade para engolir), fraqueza muscular e dor local. Reações Comuns: rinite, infecção das vias aéreas superiores, tontura, hipertonia (aumento da rigidez muscular), hipoestesia (diminuição da sensibilidade), sonolência, cefaléia (dor de cabeça), boca seca, náusea, rigidez musculoesquelética, astenia (cansaço), síndrome gripal, mal estar geral. Reações Incomuns: dispnéia (falta de ar), diplopia (visão dupla), febre, ptose palpebral (pálpebra caída). Paralisia cerebral pediátrica Espasticidade dos membros superiores: Reações Muito Comuns: desconforto no local da aplicação. Reações Comuns: gripe, pneumonia, inabilidade, hipocinesia (diminuição dos movimentos), fraqueza muscular, espasmos musculares, dedo em gatilho, polaciúria (urinar com frequência), vômitos, deslocamento articular, quedas, contusão, ardor no local da aplicação, dor no local da aplicação. Espasticidade dos membros inferiores: Reações Muito Comuns: infecção viral, infecção no ouvido. Reações Comuns: sonolência, distúrbio da marcha, parestesia (sensações na pele tais como formigamento e sensibilidade), erupção cutânea, mialgia (dor muscular), fraqueza muscular, dor nas extremidades, incontinência urinaria, quedas, mal estar geral, dor no local da aplicação e astenia (cansaço). Espasticidade focal associada com acidente vascular cerebral Reações Comuns: equimose (mancha arroxeada na pele), dor na extremidade, fraqueza muscular, hipertonia (aumento da rigidez muscular) e dor no local da aplicação, febre, síndrome gripal. Reações Incomuns: hipoestesia (diminuição da sensibilidade), artralgia (dor na articulação), astenia (cansaço), dor, bursite, dermatite, cefaléia (dor de cabeça), hipersensibilidade no local da aplicação, Bula para o Paciente CCDS V 15.0 Sep 2011 Pág. 6 de 9 mal estar geral, náusea, parestesia (sensações na pele tais como formigamento e sensibilidade), hipotensão ortostática (queda de pressão ao ficar em pé), prurido (coceira), erupção cutânea. Hiperidrose (suor excessivo) Reações Muito Comuns: dor no local da injeção. Reações Comuns: cefaléia (dor de cabeça), parestesia (sensações na pele tais como formigamento e sensibilidade), ondas de calor, náusea, hiperidrose (suor excessivo) em outras regiões não tratadas, odor anormal na pele, prurido (coceira), nódulo subcutâneo, alopecia (redução parcial ou total de pêlos), dor na extremidade, dor, edema (inchaço) no local da aplicação, hemorragia no local da aplicação, hipersensibilidade no local da injeção, irritação no local da injeção, astenia (cansaço). Nota: foi relatado aumento na sudorese não axilar em 4,5% dos pacientes dentro de um mês após a injeção, sem um padrão com relação aos locais anatômicos afetados. Houve desaparecimento em aproximadamente 30% dos pacientes dentro de quatro meses. Bexiga hiperativa neurogência (incontinência urinária) Reações Muito Comuns: infecção do trato urinário, retenção urinária. Reações Comuns: insônia, constipação (intestino preso), fraqueza muscular, espasmo (contração involuntária) muscular, hematúria* (sangue na urina), disúria* (dificuldade para urinar), fadiga (cansaço), distúrbios da marcha, disreflexia autonômica, queda. *reações relacionadas ao procedimento. Linhas faciais hipercinéticas Linhas glabelares: Reações Comuns: cefaléia (dor de cabeça), parestesia (sensações na pele tais como formigamento e sensibilidade) , ptose palpebral (pálpebra caída), náusea, eritema, tensão na pele, fraqueza muscular, dor facial, edema (inchaço) no local da aplicação, equimose (manchas arroxeadas na pele), dor no local da aplicação, irritação no local da aplicação. Linhas frontais: Reações Muito Comuns: cefaléia (dor de cabeça), edema (inchaço) palpebral, ardor no local da aplicação, prurido no local da aplicação e dor facial. Rugas periorbitais: Reações Muito Comuns: ardor no local da aplicação. Reações Comuns:cefaléia (dor de cabeça), ptose palpebral (pálpebra caída), dor facial. Reações Raras: diplopia (visão dupla), fraqueza muscular. Migrânea Crônica (enxaqueca crônica) Comuns: dor na nuca, cefaleia, migrânea (enxaqueca crônica), ptose palpebral (pálpebra caída), rigidez musculoesquelética, fraqueza muscular, dor no local da injeção, mialgia (dor muscular), dor Bula para o Paciente CCDS V 15.0 Sep 2011 Pág. 7 de 9 musculoesquelética, paresia facial (paralisia incompleta), prurido (coceira), espasmo (contração involuntária) muscular , tensão muscular, erupção cutânea. Incomum: disfagia (dificuldade para engolir), dor na pele, dor no maxilar. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe a empresa sobre o aparecimento de reações indesejáveis e problemas com este medicamento, entrando em contato através do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC). Atenção: este produto é um medicamento que possui nova indicação terapêutica no país (Profilaxia em adultos de enxaqueca crônica) e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico. 9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO? Não foram relatados casos de toxicidade generalizada decorrente da ingestão oral acidental de BOTOX. Caso ocorra ingestão indevida do produto, o paciente deve consultar um médico. O seu médico conhece os procedimentos a serem seguidos na rara possibilidade de superdose por via injetável ou aplicação no músculo errado. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Reg. ANVISA/MS - 1.0147.0045 Farm. Resp.: Elizabeth Mesquita CRF-SP nº 14.337

Conservação Botox

Em sua embalagem intacta, BOTOX pode ser conservado tanto em freezer em temperatura de - 5ºC ou inferior, ou em geladeira entre 2º e 8º C. O prazo de validade de BOTOX encontra-se impresso na embalagem do produto. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Após preparo, manter sob refrigeração (2C a 8ºC) por até 3 dias. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso você observe alguma mudança no aspecto do medicamento que ainda esteja no prazo de validade, consulte o médico ou o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
Recomienda
Especialistas en Botox
Temos 3 perguntas e respostas relacionadas com: Botox
Você tem dúvidas sobre saúde?

200 / 200

O número mínimo de caracteres para publicar são 15

Lembre-se
  • Seja breve e claro
  • Sua pergunta será anônima.
  • Em caso de urgência entre em contato diretamente com seu médico.