Medicamentos: Bula Paxtrat

Laboratório: União Química Farmacêutica Nacional S/A

O que é Paxtrat

PAXTRAT é indicado para o tratamento de ADULTOS que apresentam algumas das condições abaixo: - depressão (mesmo que, anteriormente, outros antidepressivos não tenham sido eficazes); - comportamento obsessivo ou compulsivo (incontrolado); - ataques de pânico, inclusive os causados por fobia (pavor) de lugares abertos (agorafobia); - ansiedade generalizada (sensação de muita ansiedade ou nervosismo em situações rotineiras), inclusive em situações que exigem contato social; - ansiedade seguida de evento traumático (transtorno de estresse pós-traumático): acidente de carro, assalto ou desastre natural, como enchente ou terremoto. PAXTRAT não é indicado no tratamento de crianças e adolescentes menores de 18 anos (ver Uso em crianças e adolescentes menores de 18 anos no item 4. O que devo saber antes de usar esse medicamento?").

Antes de tomar Paxtrat

Advertências e precauções Se você responder SIM a qualquer uma das perguntas abaixo, consulte seu médico porque, nesses casos, PAXTRAT deve ser usado com cautela. - Você usa (ou usou nas últimas duas semanas) medicamentos antidepressivos chamados de inibidores da monoaminoxidase (IMAO)? - Você usa (ou usou nas últimas duas semanas) um antibiótico chamado linezolida? - Você usa medicamentos à base de tioridazina? - Você usa medicamentos à base de pimozida? - Você já apresentou crises de mania (hiperatividade ou excitação incontrolável)? - Você tem problemas no fígado, no coração ou nos rins? - Você sofre de epilepsia ou já teve um ataque epiléptico (crise convulsiva)? - Você está grávida, sob suspeita de gravidez ou amamentando? - Você tem apresentado sintomas como agitação ou mania durante o tratamento? - Você tem glaucoma (pressão alta nos olhos)? - Você está se tratando com medicamentos que aumentam o risco de sangramento? - Você tem esquizofrenia ou toma medicamentos para tratar essa condição? - Você faz alguma outra forma de tratamento antidepressivo? - Você está em tratamento com eletroconvulsoterapia (ECT)? - Você está utilizando tamoxifeno (tratamento ou prevenção do câncer de mama)? Os médicos devem monitorar cuidadosamente os pacientes que apresentam história de pensamento e/ou comportamento suicida. Durante o tratamento com antidepressivos, o risco de suicídio aumenta no estágio inicial da recuperação. Os adultos jovens, especialmente os que têm transtorno depressivo maior, podem ter um aumento no risco do comportamento suicida durante o tratamento com PAXTRAT. Em caso de dúvida, peça orientação ao seu médico. Se você tem mais de 65 anos, PAXTRAT pode provocar redução da concentração de sódio no sangue, o que causa sonolência e fraqueza. Se já apresentou algum desses sintomas, consulte seu médico. Efeitos sobre a capacidade de dirigir veículos e de operar máquinas Antes de dirigir veículos ou de operar máquinas, observe se PAXTRAT lhe causa cansaço ou sono. Caso isso ocorra, evite tais atividades. O uso concomitante de PAXTRAT e álcool não é recomendado. Durante o tratamento, você não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas. Uso em crianças e adolescentes menores de 18 anos PAXTRAT não é recomendado para crianças e adolescentes menores de 18 anos de idade. Os pacientes dessa faixa etária tratados com antidepressivos apresentam um aumento do risco de ocorrência de pensamento e/ou comportamento suicida. Medicamentos como o PAXTRAT podem afetar o seu esperma. A fertilidade em alguns homens pode ser reduzida durante a utilização de PAXTRAT. Interações medicamentosas Informe seu médico se você usa ou usou recentemente outros medicamentos. Assim como PAXTRAT pode modificar a ação de outros medicamentos, estes também podem afetar a ação de PAXTRAT. É possível que os seguintes medicamentos interfiram nos efeitos de PAXTRAT: - outros antidepressivos; outras drogas que afetam a serotonina, como lítio, linezolida, cloreto de metiltionina (azul de metileno), tramadol, triptofano, erva-de-são-joão e certos medicamentos para enxaqueca; fentanila (utilizada em anestesia ou para tratar dor crônica); certos medicamentos usados no tratamento de irregularidades dos batimentos cardíacos (arritmias); alguns medicamentos utilizados para tratar a esquizofrenia; como a risperidona e tioridazina por exemplo; prociclidina, usada no tratamento da doença de Parkinson ou de outros transtornos do movimento; pimozida; fosamprenavir/ritonavir; anticonvulsivantes, como carbamazepina, fenitoína e valproato de sódio; inibidores das enzimas metabolizadoras, tais como fenobarbital e rifampicina; atomoxetina, utilizada no tratamento do transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH); metoprolol, usado no tratamento de pressão alta, irregularidades dos batimentos cardíacos (arritmias) e angina; mivacúrio e suxametônio (utilizados em anestesia) certos medicamentos que podem afetar a coagulação sanguínea e aumentar o sangramento, como anticoagulantes orais (varfarina), AAS (ácido acetilsalicílico) e outros anti-inflamatórios não esteroidais (como o ibuprofeno); tamoxifeno (utilizado no tratamento ou prevenção do câncer de mama). Assim como ocorre com o uso de outras drogas, não é aconselhável ingerir bebidas alcoólicas durante o tratamento com PAXTRAT. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento de seu médico. Pode ser perigoso para sua saúde.

Como tomar Paxtrat

Modo de usar Siga as instruções do médico sobre o modo de usar e os horários de tomar os comprimidos. Seu médico vai orientar você sobre o número de comprimidos que deve usar por dia. Recomenda-se tomar PAXTRAT em dose única diária, pela manhã, com a alimentação. Você deve engolir os comprimidos, de preferência com um copo de água. Posologia As doses variam de acordo com a indicação do médico. A maior parte dos adultos deve tomar de 20 mg (um comprimido) a 40 mg (dois comprimidos) de PAXTRAT por dia. Se você tem mais de 65 anos, a dose máxima recomendada é de 40 mg (dois comprimidos) por dia. Seu médico pode iniciar o tratamento com doses menores e aumentá-las com o passar do tempo. Para o tratamento de obsessões e compulsões, o médico pode sugerir doses de PAXTRAT maiores que 60 mg (três comprimidos) por dia. Assim como acontece com outros medicamentos psicoativos, você deve evitar a interrupção repentina do tratamento com PAXTRAT. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Conservação Paxtrat

Manter o produto em sua embalagem original e conservar em temperatura ambiente (entre 15° e 30°C). O prazo de validade é de 24 meses a partir da data de fabricação (vide cartucho). Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Aspecto físico: comprimido revestido branco, circular, biconvexo, vincado, com núcleo branco. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
Recomienda
Você tem dúvidas sobre saúde?

200 / 200

O número mínimo de caracteres para publicar são 15

Lembre-se
  • Seja breve e claro
  • Sua pergunta será anônima.
  • Em caso de urgência entre em contato diretamente com seu médico.