Medicamentos: Bula Prezista

Laboratório: Janssen-Cilag Farmacêutica Ltda

O que é Prezista

Adultos Prezista®, em associação com baixa dose de ritonavir e outros agentes antirretrovirais, é indicado para o tratamento do vírus da imunodeficiência humana (HIV), causador da AIDS. Pacientes Pediátricos Prezista®, em associação com baixa dose de ritonavir e outros agentes antirretrovirais, é indicado para o tratamento do vírus da imunodeficiência humana (HIV), causador da AIDS, em pacientes pediátricos a partir de 6 anos de idade e que tem experiência em tratamento antirretroviral.

Antes de tomar Prezista

O tratamento antirretroviral não cura o HIV e não se mostrou capaz de prevenir a transmissão do HIV. As precauções apropriadas para evitar a transmissão do HIV devem ser adotadas. Prezista®/ritonavir não deve ser usado em crianças com idade inferior a 3 anos devido à toxicidade observada em ratos juvenis que receberam doses de darunavir (de 20 mg/kg a 1000 mg/kg) até os 23 e 26 dias de idade. A segurança e a eficácia de Prezista®/ritonavir em crianças com idade de 3 até inferior a 6 anos de idade com experiência no tratamento antirretroviral e em pacientes pediátricos que não receberam tratamento anterior não foi estabelecida. Prezista® só deve ser utilizado em combinação com 100 mg de ritonavir como um potencializador farmacocinético. O aumento da dose de ritonavir não afeta de forma significativa as concentrações de darunavir e não é recomendado. Durante o programa de desenvolvimento clínico, a ocorrência de reações cutâneas graves, que podem vir acompanhadas de febre e/ou elevação das transaminases, foi observada em pacientes tratados com Prezista®. Em caso de desenvolvimento de sinais ou sintomas de reações cutâneas graves, entre imediatamente em contato com seu médico, pois poderá ser necessário parar o tratamento com Prezista®. Essas reações podem incluir, mas não se limitam a erupção cutânea grave ou erupção cutânea acompanhada de febre, mal-estar generalizado, fadiga, dores musculares ou nas articulações, bolhas, lesões orais, conjuntivite e hepatite. Em pacientes tomando Prezista®/ritonavir e raltegravir, pode ocorrer mais frequentemente erupção cutânea (geralmente de grau leve ou moderado) do que em pacientes tomando cada medicamento separadamente. A ocorrência de erupção cutânea foi, na maioria das vezes, de leve a moderada ocorrendo frequentemente nas primeiras quatro semanas de tratamento e desaparecendo com a administração contínua. O darunavir contém uma porção sulfonamida. O Prezista® deve ser usado com cautela em pacientes com alergia conhecida à sulfonamida. Em estudos clínicos com Prezista®/ ritonavir, a incidência e a gravidade de erupção cutânea foram semelhantes em pacientes com ou sem história de alergia a sulfonamida. Pacientes idosos Se você tem idade acima de 65 anos, o médico decidirá se você pode ser tratado com Prezista®/ ritonavir. Pacientes com condições coexistentes Insuficiência hepática Não há dados relacionados ao uso de Prezista®/ritonavir quando co-administrados a pacientes com insuficiência hepática grave, portanto, recomendações específicas de dosagem não podem ser feitas. Prezista®/ritonavir devem ser administrados com precaução em pacientes com insuficiência hepática grave. Não é necessário ajuste de dose em pacientes com insuficiência hepática leve à moderada, com base em dados que demonstraram que os parâmetros farmacocinéticos no estado de equilíbrio de darunavir em pacientes com insuficiência hepática leve à moderada foram comparáveis com àqueles em indivíduos saudáveis. Hepatotoxicidade Seu médico irá solicitar exames de sangue antes do tratamento com Prezista® for iniciado. Se você tem história de doença hepática, incluindo hepatite crônica ativa B ou C, pode ocorrer piora da função do fígado, incluindo evento adverso hepático grave, durante a terapia antirretroviral combinada. Nesse caso, seu médico irá solicitar exames de sangue frequentemente porque você pode ter mais chances de desenvolver problemas hepáticos. Se houver evidência de piora da doença hepática, o médico decidirá se é necessário interromper ou descontinuar o tratamento. Essas evidências podem incluir pele ou olhos amarelados, escurecimento da urina, fezes de cor pálida, náusea, vômito, perda de apetite, dor ou sensibilidade na região abaixo das suas costelas, do lado direito. Insuficiência renal Se você tem doença renal não há problema em tomar Prezista®/ritonavir. Pacientes hemofílicos Se você tem hemofilia do tipo A ou B, pode ocorrer aumento de sangramento durante o tratamento com Prezista®/ritonavir. Hiperglicemia A ocorrência de diabetes mellitus, aumento da taxa de açúcar no sangue ou piora de diabetes mellitus preexistente tem sido relatada em pacientes recebendo terapia antirretroviral, incluindo inibidores de protease. Redistribuição de gordura e elevação de lipídeos A terapia antirretroviral combinada tem sido associada com a redistribuição da gordura do corpo (lipodistrofia) em pacientes infectados pelo HIV. Assim, no exame clínico o médico deverá incluir a avaliação para sinais físicos de redistribuição da gordura. Os níveis de lipídeos séricos e a taxa de açúcar no sangue em jejum também deverão ser avaliados. O tratamento das alterações em lipídeos fica a critério do médico. Síndrome inflamatória da reconstituição imune Em pacientes infectados pelo HIV com deficiência imunológica grave no momento da instituição da terapia antirretroviral combinada, uma reação inflamatória à patógenos assintomáticos ou oportunistas residuais pode surgir e causar condições clínicas graves ou piora dos sintomas. Tipicamente, tais reações têm sido observadas nas primeiras semanas ou meses do tratamento com terapia antirretroviral combinada. Exemplos relevantes são: inflamação da retina causada por citomegalovírus, infecções por fungos generalizados e/ou focais e pneumonia por Pneumocystis jirovecii. Quaisquer sintomas inflamatórios devem ser avaliados pelo médico e o tratamento instituído quando necessário. Doenças autoimunes, como doença de Graves, também têm sido relatadas durante a reconstitiução imunológica. Entretanto, o tempo para o início é mais variável e pode ocorrer muitos meses após o início do tratamento. Efeitos sobre a capacidade de dirigir veículos e operar máquinas Não foram realizados estudos para avaliar os efeitos de Prezista® em combinação com ritonavir sobre a capacidade de dirigir veículos e operar máquinas. No entanto, alguns pacientes apresentaram tontura durante o tratamento com Prezista®/ritonavir. O médico decidirá se você pode ou não dirigir veículos ou operar máquinas. Gravidez e Amamentação Informe imediatamente o seu médico se você estiver grávida ou amamentando. Não existem estudos controlados com darunavir em mulheres grávidas. Os estudos em animais não mostraram evidência de toxicidade sobre o desenvolvimento ou efeito na função reprodutora e na fertilidade. Prezista®/ritonavir somente devem ser utilizados durante a gravidez se o potencial benefício justificar o potencial risco. Não existe informação se o darunavir é excretado no leite humano. Os estudos em ratos demonstraram que o darunavir é excretado no leite. Devido ao potencial de transmissão do HIV e o potencial para eventos adversos graves em bebês, você não deve amamentar durante o tratamento com Prezista®/ritonavir. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Interações Medicamentosas Prezista® pode interagir com outros medicamentos. Converse com seu médico se você estiver usando ou usado recentemente qualquer outro medicamento, incluindo medicamentos sem prescrição. Alguns medicamentos você não deve usar durante o tratamento com Prezista®. Informe seu médico se você estiver tomando qualquer outro medicamento anti-HIV. Prezista® pode ser combinado com alguns outros medicamentos anti-HIV, mas algumas outras combinações não são recomendadas. O efeito de Prezista® pode ser reduzido se você estiver usando algum dos seguintes medicamentos. Informe seu médico se você faz uso de algum: - medicamentos para tratar o vírus da Hepatite C (boceprevir, telaprevir) - medicamentos para prevenir convulsões (fenobarbital, fenitoína); - esteróides (dexametasona); - medicamentos usados no tratamento de algumas infecções como a turbeculose (rifapentina) Os efeitos de outros medicamentos podem ser influenciados se você estiver usando Prezista®. Informe seu médico se você estiver usando: - medicamentos para tratar o vírus da hepatite C (simeprevir); - medicamentos para doenças no coração (amiodarona, anlodipino, bepridil, bosentana, carvedilol, diltiazem, felopidina, flecainida, disopiramida, lidocaína, metoprolol, mexiletina, nifedipino, nicardipina, propafenona, tadalafila, timolol, quinidina, verapamil); - medicamentos para doenças do pulmão (tadalafila); - medicamentos utilizados para diminuir a coagulação sanguínea (apixabana, etexilato de dabigatrana, rivaroxabana, varfarina); - contraceptivos hormonais de estrogênios. Prezista® pode reduzir a eficácia do contraceptivo hormonal. Portanto, utilize também métodos não hormonais para a contracepção; - medicamentos para reduzir os níveis de colesterol (atorvastatina, pravastatina, rosuvastatina). O risco de distúrbios do tecido muscular pode ser aumentado. A atorvastatina, pravastatina ou rosuvastatina, em reduzidas doses iniciais, podem ser usadas como alternativa; - medicamentos para o seu sistema imune (everolimo, ciclosporina, tacrolimo, sirolimo). Seu médico poderá solicitar exames adicionais; - medicamentos para o controle da asma (budesonida, fluticasona, salmeterol); - medicamentos para o tratamento da gota ou da Febre Familiar do Mediterrâneo (colchicina). Prezista®/ritonavir e colchicina não devem ser administratados em pacientes com insuficiência renal ou hepática; - medicamentos para o tratamento de malária (artemisina/lumefantrina); - medicamentos para o tratamento de câncer (dasatinibe, everolimo, nilotinibe, vinblastina, vincristina); - medicamento para o tratamento da depressão e ansiedade (amitriptilina, desipramina, imipramina, nortriptilina e trazodona); - medicamentos para o tratamento de infecções fúngicas (posaconazol); - esteroides (prednisona); - sedatvos/hipnóticos (buspirona, clorazepato, diazepam, estazolam, flurazepam, zolpidem). A dose de alguns medicamentos poderá ser ajustada. Informe seu médico se você estiver usando: - medicamentos para tratar certos distúrbios do coração (digoxina); - medicamentos contra infecções fúngicas (cetoconazol, itraconazol, voriconazol); - medicamentos contra infecções bacterianas (rifabutina); - medicamentos para disfunção erétil (avanafila, sildenafila, vardenafila, tadalafila); - antibióticos (claritromicina); - medicamentos para o tratamento da depressão e da ansiedade (paroxetina, sertralina); - medicamentos para prevenir convulsões ou para tratar neuralgia trigeminal (doença que acomete um nervo da face, em apenas um dos lados, causando muita dor do tipo choque elétrico) (carbamazepina); - medicamentos para o tratamento de dependência de narcóticos (buprenorfina/naloxona, metadona); - medicamentos para o tratamento de distúrbios psiquiátricos (risperidona, tioridazina, quetiapina); - medicamentos usados como sedativos (midazolam parenteral). Interações com álcool A interação entre darunavir e álcool não foi avaliada. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Como tomar Prezista

Dosagem A dose recomendada de Prezista® é de 600 mg duas vezes ao dia. Prezista® deve ser sempre administrado com baixa dose de ritonavir como potencializador farmacocinético e em combinação com outros medicamentos antirretrovirais. A bula de ritonavir deve ser consultada antes de iniciar a terapia com Prezista®/ritonavir. Como usar Use Prezista® exatamente da maneira que seu médico prescreveu. Certifique-se de que você tenha sempre a quantidade suficiente de Prezista® e ritonavir, para que seu tratamento não seja interrompido, por exemplo, caso você esteja fora da sua casa, precise viajar ou esteja internado em um hospital. Adultos: a dose recomendada de Prezista® é de 600 mg tomados com 1 comprimido de 100 mg de ritonavir duas vezes ao dia junto com uma refeição. O tipo de alimento não altera a exposição ao darunavir. O ritonavir é utilizado como um potencializador da farmacocinética do darunavir. Após a terapia com Prezista® ter sido iniciada, não altere a dose nem descontinue a terapia sem orientação do médico. Pacientes Pediátricos com experiência no tratamento antirretroviral (6 a < 18 anos de idade): A dose recomendada de Prezista®/ritonavir para pacientes pediátricos (6 a < 18 anos de idade e pesando pelo menos 20 kg) está embasada no peso corpóreo (veja a tabela abaixo) e não pode exceder a dose recomendada para adultos (600/100 mg duas vezes ao dia). Prezista® comprimidos deve ser tomado com ritonavir duas vezes ao dia com alimentos. O tipo de alimento não interfere na exposição ao darunavir. Dose recomendada para pacientes pediátricos com experiência no tratamento anti-retroviral (6 a < 18 anos de idade) Peso Corpóreo (kg) >20kg - <30 kg Dosagem 375mg de Prezista ® com 50 mg de ritonavir duas vezes ao dia >30kg - <40 kg 450 mg de Prezista® com 60 mg de ritonavir duas vezes ao dia 40kg 600 mg de Prezista® com 100 mg de ritonavir duas vezes ao dia Não foram realizados estudos em crianças com menos de 6 anos de idade. A segurança e a eficácia de Prezista®/ritonavir em pacientes pediátricos de 3 até idade inferior a 6 anos com e sem experiência anterior em tratamento antirretroviral não foram estabelecidas. Prezista®/ritonavir não deve ser utilizado em crianças com idade inferior a 3 anos. Insuficiência hepática: não é necessário ajustar a dose em pacientes com insuficiência hepática leve à moderada. Não há dados relacionados ao uso de Prezista®/ritonavir quando coadministrado a pacientes com insuficiência hepática grave. Portanto, não há como estabelecer recomendação específica de dosagem. Deve-se ter cautela ao utilizar Prezista®/ritonavir em pacientes com insuficiência hepática grave. Insuficiência renal: não é necessário ajustar a dose de Prezista®/ritonavir em pacientes com insuficiência renal. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Possíveis reações adversas Prezista

A maioria das reações adversas relatadas durante o tratamento com Prezista®/ritonavir foram de gravidade leve. As reações adversas moderadas a graves (grau 2 4) mais frequentes (5%) foram diarreia, cefaleia, dor abdominal, náusea e vômitos. As reações adversas de grau 3 ou 4 mais frequentes foram aumento das enzimas hepáticas e pancreáticas, hipertrigliceridemia, diarreia, hipercolesterolemia, cefaleia, dor abdominal e vômitos. Todas as outras reações adversas de grau 3 ou 4 foram relatadas em menos de 1% dos pacientes. Devido a reações adversas, 2,1% dos pacientes descontinuaram o tratamento.. As reações adversas a Prezista®/ritonavir 600/100mg duas vezes ao dia, de intensidade no mínimo moderada, em pacientes adultos infectados pelo HIV-1 previamente tratados com antirretroviral nos estudos clínicos são mencionadas a seguir: Reação muito comum (ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): Distúrbios gastrintestinais: diarreia. Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): Distúrbios do Sistema Nervoso: cefaleia (dor de cabeça). Distúrbios gastrintestinais: distensão abdominal, dor abdominal, dispepsia (indigestão estomacal), flatulência, nausea, vômitos. Distúrbios da pele e do tecido subcutâneo: lipodistrofia (redistribuição da gordura corporal), prurido (coceira) e erupção cutânea. Distúrbios músculoesqueléticos e do tecido conjuntivo: mialgia (dor muscular). Distúrbios metabólicos e nutricionais: anorexia (perda de apetite) e diabetes mellitus (aumento do açúcar no sangue). Distúrbios gerais e condições no local da administração: astenia (fraqueza muscular) e fadiga. Reação incomum ( ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam esse medicamento): Distúrbios gastrintestinais: pancreatite aguda (inflamação do pâncreas). Distúrbios da pele e do tecido subcutâneo: urticária. Distúrbios músculoesqueléticos e do tecido conjuntivo: osteonecrose (morte das celulas dos ossos). Distúrbios do sistema imunológico: hipersensibilidade (alergia), síndrome inflamatória da reconstituição imune (reação inflamatória a infecções oportunistas assintomáticas ou residuais). Distúrbios hepatobiliares: hepatite aguda (inflamação do fígado). Distúrbios do sistema reprodutivo e das mamas: ginecomastia (aumento das glândulas mamárias em homens). Distúrbios psiquiátricos: sonhos anormais. Efeitos da terapia antirretroviral combinada A terapia antirretroviral combinada tem sido associada com a redistribuição da gordura corporal (lipodistrofia) em pacientes infectados pelo HIV, incluindo perda de gordura subcutânea periférica e facial, aumento da gordura intra-abdominal e visceral, hipertrofia mamária e acúmulo de gordura dorso-cervical (giba de búfalo). A terapia antirretroviral combinada tem sido associada, também, com anormalidades metabólicas, tais como, aumento de triglicérides, aumento de colesterol, resistência à insulina, aumento do açúcar no sangue e hiperlactatemia (aumento do lactato no sangue). Aumento da creatinofosfoquinase, dor muscular, miosite e, raramente, rabdomiólise tem sido reportados com o uso de inibidores de protease, particularmente em combinação com ITRNs. Em pacientes infectados pelo HIV com deficiência imunológica grave no momento do início da terapia antirretroviral combinada, pode ocorrer uma reação inflamatória a infecções oportunistas residuais ou assintomáticas (síndrome inflamatória da reconstituição imune). Distúrbios autoimunes, tais como doença de Graves, também foram relatados no contexto da síndrome inflamatória da reconstituição imune. Houve relatos de aumento de sangramento espontâneo em pacientes hemofílicos que receberam inibidores de protease. Reações adversas a Prezista®/ritonavir identifcadas em pacientes pediátricos A frequência, o tipo e a gravidade das reações adversas em pacientes pediátricos foram comparáveis àqueles observados em adultos. Reações adversas ocorridas durante a experiência pós-comercialização As seguintes reações adversaa foram identificadas durante a experiência pós-comercialização: Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam esse medicamento): Necrólise epidérmica tóxica, pustulose exantemática generalizada aguda e erupção cutânea medicamentosa com eosinofilia e sintomas sistêmicos que é uma lesão de pela muito rara. Populações especiais Pacientes com infecção concomitante pelo vírus da hepatite B e/ou hepatite C: Pacientes coinfectados pelo vírus da hepatite B ou C recebendo Prezista®/ritonavir não apresentaram maior incidência de eventos adversos e alterações laboratoriais em relação aos pacientes recebendo Prezista /ritonavir sem infecção concomitante ® pelo vírus da hepatite, exceto pelo aumento das enzimas hepáticas. A exposição farmacocinética em pacientes coinfectados foi equivalente àquela de pacientes sem infecção concomitante. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento. Atenção: este produto é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico ou cirurgião-dentista. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO? Se você ingeriu acidentalmente uma dose excessiva de Prezista®/ritonavir, procure o médico. A experiência com a ingestão de uma dose excessiva de Prezista®/ritonavir é limitada em seres humanos. Doses únicas de até 3200 mg da solução oral de darunavir isolado e até 1600 mg sob a forma de comprimidos em combinação com ritonavir foram administrados a voluntários sadios sem efeitos sintomáticos adversos. Não há antídoto específico para a superdose de Prezista®. O tratamento consiste em medidas gerais de suporte, incluindo monitoramento de sinais vitais e observação do estado clínico do paciente. A critério do médico, a eliminação do princípio ativo não absorvido pode ser obtida por vômito. A administração de carvão ativado também pode ser utilizada para auxiliar a remoção do princípio ativo não absorvido. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações. DIZERES LEGAIS MS-1.1236.3387 Farm. Resp.: Marcos R. Pereira CRF-SP nº 12304 Registrado por: JANSSEN-CILAG FARMACÊUTICA LTDA. Rua Gerivatiba, 207, São Paulo SP CNPJ 51.780.468/0001-87 Fabricado por: Janssen Ortho LLC Gurabo, Porto Rico EUA. Embalado por: Janssen Cilag Spa. Borgo San Michele Latina Itália. Importado e embalado (emb. secundária) por: Janssen-Cilag Farmacêutica Ltda. Rodovia Presidente Dutra, km 154 São José dos Campos SP CNPJ 51.780.468/0002-68 Indústria Brasileira ® Marca Registrada SAC 0800 7011851 www.janssen.com.br (logo)

Conservação Prezista

Prezista® deve ser guardado em temperatura ambiente (temperatura entre15 e 30°C). Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem orginal. Aspecto Físico Os comprimidos de Prezista® 75 mg são oblongos e brancos. Os comprimidos de Prezista® 150 mg são ovais e brancos. Os comprimidos de Prezista® 300 mg são ovais e brancos. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
Recomienda
Você tem dúvidas sobre saúde?

200 / 200

O número mínimo de caracteres para publicar são 15

Lembre-se
  • Seja breve e claro
  • Sua pergunta será anônima.
  • Em caso de urgência entre em contato diretamente com seu médico.