Seria conveniente operar uma rotura do supra-espinhoso do ombro direito quando segundo uma ressonância está retraído e encaixado?

  • 1 Responder
  • Dr. Mauro Savio Soares Alves

    5 anos atrás Dr. Mauro Savio Soares Alvesrespondeu:

    Ortopedistas e Traumatologistas (Porto Alegre)

    A decisão é multifatorial, envolve idade, lado dominante, tempo de constatação da lesão e tempo de sintomatologia, prognóstico (visão do Médico sobre a evolução com ou sem cirurgia), expectativas do paciente e família, tamanho da lesão, condições e concordância em assumir e seguir um pos operatório, a resposta pode variar do sim com certeza (90% ou mais chances de satisfação e benefício funcional) até o só em caso de dor intratável ou grande limitação de função do membro, isto ainda sem levar em conta a cirurgia proposta, condições clínicas, risco cirúrgico, e financeiras. Mas vc pode encontrar os profissionais que dizem : sim com certeza ou não, de jeito nenhum, para qualquer caso, facilitando a decisão, o que não recomendo ou adoto como conduta.